Os ingleses mostram o “foot-ball” para os guris da Tristeza, Zona Sul de Porto Alegre

Deixe um comentário

Edgar Booth, descendente de ingleses, foi o primeiro a apresentar as regras do “foot-ball” aos “guris” do longínquo arrabalde da Tristeza naqueles idos de 1900. Filho do Comandante Charles Edward Booth, egresso da Marinha Mercante Inglesa e de Jenny Adelina Booth, também imigrante, Edgar e sua família residiam em uma chácara a beira do Guaíba – região de veraneio de famílias de boa situação financeira.

Família Booth (Edgar ao centro)/Chácara na Tristeza/1900

Mais

Anúncios

Porto Alegre: dádiva do Rio/Lago Guaíba

Deixe um comentário

Na Rádio Ipanema Comunitária 87.9 FM, Histórias sobre a formação de Porto Alegre a partir de seu lago, o Guaíba.

Antiga Rua Vigário José Inácio. Ao fundo o Guaíba. Acervo: Biblioteca Pública

“AMOR QUE REDIME”: Produção cinematográfica na Zona Sul de Porto Alegre (1928)

Deixe um comentário

Anúncio publicitário do filme.
Fonte: Cinemateca Brasileira

O filme “Amor que redime” foi o primeiro longa-metragem feito no Rio Grande do Sul e produzido em Porto Alegre no ano de 1928. A Empresa responsável foi a Ita-Film – Empresa Cinematográfica Rio Grandense. Os produtores eram todos gaúchos, entre eles, Beno Mentz, Sabino Lubisco, Monteiro Martinez, Rodolfo Albrech, Albino Sperb, Armando Ribeiro e Oscar Petry. Interessante ressaltar que Beno, Sabino, Monteiro e Rodolfo eram moradores do bairro Tristeza, local onde se passava parte da história.   Mais

Waldemar Bromberg e os primórdios do Grêmio Foot Ball Porto Alegrense

Deixe um comentário

Os primeiros clubes de futebol começaram a se formar no final do século dezenove, quando o esporte chegou ao Brasil, vindo da Inglaterra. No Rio Grande do Sul, foram os imigrantes alemães que trouxeram a ideia, e foram eles também que criaram, em 1903, o GRÊMIO FOOT BALL PORTO ALEGRENSE.

Time do Grêmio/1909

Mais

A cheia no Guaíba

Deixe um comentário

A água do rio sobe e desce, dia sim, dia não.  O aguapé surgiu com flores lilás. Apressado e vindo do rio Jacuí, deu trombadas no farol e na bóia do meio. Ah, surgiram cobras verdes, que foram confundidas com a paisagem imposta pela cheia. E todos, lá em casa, mudaram de lugar. As galinhas passaram a dormir no quarto do tio Joeli, os porcos invadiram a cozinha da vó Jorja, sabiá fugiu da briga, quero-quero partiu em debandada para o norte, lá para as Missões. 

Põr do sol e aguapés no Guaíba

Mais

A Boate do Avião: um ponto de encontro em Ipanema

3 Comentários

Boate do Avião
Acervo de Homero/Relojoeiro da Tristeza

Nos anos setenta, passear aos domingos em Ipanema, Zona Sul de Porto Alegre,  significava passar em frente ao famoso avião DC3 da VARIG que ficava na Avenida Cel. Marcos, próximo ao Morro do Sabiá[1]. A aeronave desativada foi transformada em boate restaurante, servindo como um ponto de encontro de casais que utilizavam o espaço para jantar, dançar e namorar. Mais

A II Guerra e a perseguição aos alemães em Porto Alegre : memórias de uma descendente de imigrantes

Deixe um comentário

       O Estado Novo, governo ditatorial de Getúlio Vargas, teve início no Brasil em 1937, coincidindo com o período em que o partido nazista assumiu o poder na Alemanha.  O fortalecimento de regimes totalitários na Europa, entre eles o nazismo, encorajou Vargas na instauração de um regime ditatorial no País. A decretação do Estado Novo visava a um maior intervencionismo estatal, eliminando assim o liberalismo decorrente da Constituição Liberal de 1934. Pensava-se que a crise da liberal-democracia só seria solucionada diante de um poder forte, autoritário e estabilizador da ordem. Assim, o ano de 1937 ficou fortemente marcado como o período em que o governo implantou a censura aos meios de comunicação, como rádio, revistas e jornais. Também houve censura as artes, ao cinema, o teatro e a música. Além disso, foi proibida a prática de qualquer atividade de natureza política dos estrangeiros residentes no país, entre eles os alemães. A perseguição a esses grupos foi intensa em algumas cidades do Estado. Neta de imigrantes alemães, Rita Bromberg Brugger (88 anos)  relembra alguns episódios deste período em Porto Alegre.

Rita no colo do bisavô na chácara da Pedra Redonda. Acervo da família.

Mais

Older Entries