O veraneio na Pedra Redonda

Deixe um comentário

Entrevista com Maria de Lourdes Mastroberti

MLourdes em Ipanema/1952

A alegria era contagiante durante os veraneios na Pedra Redonda, conforme relembra Maria de Lourdes Mastroberti, cujos passeios à orla eram uma constante nos domingos de verão, entre os anos 40 e 50 do século passado. Nas fotos deste post, que fazem parte de seu acervo pessoal, repare nos modelos do maiô – a cada veraneio, uma nova peça. 

Pedra Redonda/1953

“A gente ia porque era o lugar que tinha praia. No fim de semana, no domingo, a gente saía de manhã bem cedinho e voltava à tarde. Tinha ônibus com tranquilidade. Se aproveitava a praia, com dia bonito. Ia eu, minha irmã e uma amiga dela. E eu gostava muito.

Levávamos lanche. Galinha com farofa não podia faltar, e o bolo, que a minha mãe fazia. A gente comia também ovo cozido e levava pão com salame e queijo, era o sanduíche. Para beber, se levava umas garrafinhas com refresco. E tinha ainda aquelas famosas barraquinhas para se trocar. Eram compridas, tinha uns 2 metros de altura, era como um cone. Em cima, tinha um cordão que a gente amarrava nas árvores. Na barraquinha, cabia só uma pessoa. A gente entrava lá dentro, tirava o vestido e colocava o maiô. Ficava o dia inteiro de maiô. Tomava-se banho no Guaíba.

Ah, se aproveitou muito lá na Pedra Redonda. No fim do dia, a gente colocava tudo dentro de uma sacola e voltava para casa. Esperava o ônibus no final da linha, tudo na maior tranquilidade. Hoje, já não se pode fazer mais isso.”

Pedra Redonda/1953

Cine Ipanema

1 Comentário

Correio do Povo/1958

Foi no tempo em que os cinemas ainda tinham os programas de tela e palco com shows ao vivo e cortinas de veludo que se tem notícia das primeiras salas de exibição nos bairros de Porto Alegre. Susana Gastal, autora de “Salas de Cinema: Cenários Porto-Alegrenses” chama de Cinelândia, a descentralização dos cinemas ocorrida nas décadas de 40 e 50 do século passado. Na Zona Sul de Porto Alegre, três tiveram suas estreias nos anos 50. Duas salas de exibição foram criadas no bairro Belém Novo (Cine Art e Belgrano), e uma no bairro Ipanema (Cine Ipanema). Mais