Ipanema, a luz abraça o Guaíba,

acorda as casas, colore os corpos.

Tudo é ouro.

Ipanema, o vento despe as árvores,

amarela as transversais,  enfurece o rio.

Tudo é chumbo.

Ipanema, tão belos que são,

luz e sombra, inverno e verão,

vida e solidão.

Anúncios