A cheia no Guaíba

Deixe um comentário

A água do rio sobe e desce, dia sim, dia não.  O aguapé surgiu com flores lilás. Apressado e vindo do rio Jacuí, deu trombadas no farol e na bóia do meio. Ah, surgiram cobras verdes, que foram confundidas com a paisagem imposta pela cheia. E todos, lá em casa, mudaram de lugar. As galinhas passaram a dormir no quarto do tio Joeli, os porcos invadiram a cozinha da vó Jorja, sabiá fugiu da briga, quero-quero partiu em debandada para o norte, lá para as Missões. 

Põr do sol e aguapés no Guaíba

Mais

Anúncios

A Boate do Avião: um ponto de encontro em Ipanema

6 Comentários

Boate do Avião
Acervo de Homero/Relojoeiro da Tristeza

Nos anos setenta, passear aos domingos em Ipanema, Zona Sul de Porto Alegre,  significava passar em frente ao famoso avião DC3 da VARIG que ficava na Avenida Cel. Marcos, próximo ao Morro do Sabiá[1]. A aeronave desativada foi transformada em boate restaurante, servindo como um ponto de encontro de casais que utilizavam o espaço para jantar, dançar e namorar. Mais